skip to content

Ex-aluno da UFOP é destaque em festivais internacionais de teatro

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Clau Silva
Viajar o mundo levando seu trabalho com apenas um baralho. É com esse objetivo que Ewerton Martins, ex-aluno de Artes Cênicas da UFOP, apresenta El Diablo Of The Cards. O espetáculo criado pelo artista foi apresentado recentemente em quatro festivais de teatro fora do país.
 
Nascido em Caruaru (PE), morou também em São José dos Campos (SP), onde participou de grupos de teatro e interpretação. Já na UFOP, ajudou a desenvolver e participou de vários projetos relacionados ao estudo do circo e do palhaço — sua área de dedicação na Universidade —, entre eles, El Diablo of The Cards.
 
DESTAQUE - Ewerton é também o único artista brasileiro a ser premiado com o "Best Solo Show Award-2017" no Storefront Fringe Festival e com o "Audience Choice Award-2017" no Hamilton Fringe Festival, ambos eventos realizados no Canadá.
 
Sobre a apresentação, que tem como intuito recriar um espetáculo de mágica em 60 minutos com o mínimo de recursos possíveis, Ewerton diz acreditar que existem três elementos essenciais na composição: jogo, prazer e cumplicidade. "Se o artista souber trabalhar com esses elementos, ele irá abrir as portas de mundos imaginários na mente do público, e irá comunicar o que ele desejar", afirma.
 
 
Sem utilizar ferramentas mais elaboradas de iluminação e som, o espetáculo valoriza a simplicidade como forma de aproximação com o público: em cena, apenas o artista que, no papel de palhaço-mágico, encanta os espectadores ao manusear o baralho para recriar truques de ilusionismo. 
 
CONVITE - Em 2016, El Diablo Of The Cards foi selecionado para participar do Hamilton Fringe Festival, no Canadá, onde foi premiado com o Spirit Of The Fringe Award-2016. A premiação, combinada às críticas positivas recebidas na época, renderam ao espetáculo o convite para regressar ao festival neste ano e também para participar de outros três eventos, o "London Clown Festival" na Inglaterra, o "Paris Fringe Festival" na França e o "Storefront Fringe Festival" no Canadá.
 
Segundo o artista, a falta de subsídio e o desejo de valorizar o trabalho artístico nacional o levaram a custear as viagens sozinho: "Visto que eu era o único brasileiro selecionado, decidi investir os meus próprios recursos para tornar a viagem possível. Caso contrário, o Brasil e Minas Gerais ficariam sem representação nesses festivais", conta.
 
Morando em Ouro Preto desde 2007, Ewerton trabalha como professor de Artes para alunos de uma escola estadual da cidade e segue desenvolvendo novos projetos para seu espetáculo, que foi convidado para voltar a França, Inglaterra, Espanha e Canadá em 2018. 

 

Veja também

18 Setembro 2017

O projeto do Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas busca financiamento para restaurar quadros de ex-alunos da...

Leia mais

12 Setembro 2017

A segunda edição da Revista do Fórum Internacional de Ideias debate a "Inserção da China e dos países asiáticos no...

Leia mais

6 Setembro 2017

Promover o encontro entre a música e a poesia de maneira harmoniosa, além de divulgar o trabalho realizado por ex-alunos...

Leia mais

5 Setembro 2017

A exposição "SynaísThesis – Natureza Interactiva" faz parte da pesquisa prática do doutoramento em Multimédia, Arte Contemporânea e Artes Performativas...

Leia mais