skip to content

Professora da UFOP lança livro de receitas feitas em conjunto com portadores de diabetes

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Íris Jesus

O livro "Saberes e sabores em oficinas de culinária", escrito pela professora da Escola de Nutrição (ENUT) da UFOP, Sônia Figueiredo, foi lançado ontem durante o III Congresso Nacional de Alimentos e Nutrição (CONAN) e do VI Congresso Mineiro de Alimentação e Nutrição (COMAN). A obra traz diversas receitas do cotidiano adaptadas para a dieta dos portadores de diabetes. Os pratos são feitos durante oficinas de culinária do projeto de extensão da UFOP, intitulado com o mesmo nome do livro, no qual os portadores de diabetes da cidade que participam da Associação dos Diabéticos de Ouro Preto (ASSODIOP) aprendem como viver de forma saudável sem deixar de comer os pratos que apreciam. 

De acordo com a professora Sônia Figueiredo, o cuidado para que a dieta não fique monótona é primordial. “Nós escolhemos as receitas e, junto deles, fazemos as adequações. Às vezes, as receitas têm ingredientes e substâncias que não são boas para alimentação dos participantes”, alerta. 

São diversas receitas no livro, desde pratos mais simples até os que demandam mais trabalho e tempo. O livro traz receitas de saladas, bolos, sucos, brotos germinados e massas. "Um dos exemplos é a pizza de brócolis e couve-flor. No início eles ficaram meio assustados com o recheio da pizza, mas, depois de comerem, adoraram.  Com isso, a oficina contribui para a união e o convívio da família. Muitos alunos fazem as receitas em casa para a família toda, antes faziam as comidas separadas para eles e outra para a família”, relata Sônia Figueiredo. 

O projeto é realizado no laboratório de técnica dietética da UFOP, onde são preparadas e degustadas receitas nutritivas e equilibradas, fazendo reflexões coletivas sobre culinária, saúde e prazer. Com base em entrevistas, concluiu-se que as oficinas são positivas para a saúde dos participantes por promover hábitos alimentares saudáveis no contexto familiar. “Foi muito bom, pois aprendi a comer coisas mais saudáveis, por exemplo, produtos integrais que antes eu não comia. Lá aprendi receitas que me fizeram comer esses tipos de alimentos sem senti-los. Antes, o integral me dava enjoos. Para nós que temos diabetes é tudo de bom, maravilhoso”, considera a aluna Maria do Carmo que está a dois anos participando da oficina. 

COLABORAÇÃO - Para a concretização do projeto, foram doados cerca de R$ 6 mil pelo Bloco da Praia, associação cultural formada pela união de 9 repúblicas federais da UFOP. A doação foi feita a partir de recomendação da Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Ouro Preto (ADOP), que é responsável pelo espaço utilizado pelo bloco para realizar suas atividades. Nessa recomendação, a ADOP pede, além do aluguel e da documentação, que haja patrocínio para algum projeto social voltado para a sociedade ouro-pretana.

O livro estará disponível em breve na plataforma digital do Sistema de Bibliotecas e Informação (Sisbin) da UFOP.

Para saber mais sobre os congressos, acesse o evento.

Veja também

18 Maio 2018

A Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) abre processo de solicitação de vale-transporte para ações de Extensão aprovadas no Edital PROEX para...

Leia mais

17 Maio 2018

O Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas - UFOP terá entrada franca nesta sexta (18) no horário...

Leia mais

11 Maio 2018

Em 2017, o projeto de extensão "Novos Sujeitos de Futuras Histórias" discutiu o respeito às diferenças de gênero entre meninos...

Leia mais

10 Maio 2018

Com apresentação de Fabiano Oliver, o sétimo episódio do “Observatório da Liberdade de Expressão” propõe um debate sobre o fichamento...

Leia mais