skip to content

Inscrições para as oficinas do Festival de Inverno são presenciais ou por email

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Com: 
Lígia Souza
Neste ano, serão 71 oficinas distribuídas entre as três cidades. As duas cidades da região dos Inconfidentes, Mariana e Ouro Preto, além de João Monlevade, na região central no Estado. 
 
As inscrições podem ser feitas na entrada principal do Centro de Artes e Convenções da UFOP, em Ouro Preto, de 9h às 19h. Quem não conseguir garantir a vaga pessoalmente, pode fazer uma reserva pela Internet. Para isso, envie uma mensagem com o assunto "Inscrição para oficina" para o endereço oficinasfestivaldeinverno@gmail.com. Inclua na mensagem: nome completo, número de telefone e seu endereço de e-mail. Confira a lista de oficinas.
 
Segundo Soraya Santoro, coordenadora de Oficinas, as ações “foram selecionadas pelas curadorias, através de edital e convites, com a preocupação de atender as comunidades, valorizando a cultura local”. No ano em que o evento completa 50 anos, essa valorização do local é uma constante da programação. Nessa linha, é homenageado um ícone da cultura local, o Zé Pereira do Club dos Lacaios, que faz 150 anos em 2017.
 
O próprio Zé Pereira e elementos comuns dos seus cortejos serão temas de oficinas, como os clarins, a percussão e as lanternas. As três serão gratuitas. Arte Educadores e professores de escolas municipais de Ouro Preto poderão também aprender a confeccionar miniaturas dos bonecos do Zé Pereira e da Baiana em outra oficina.
 

imagem.jpg

Elisa Rodrigues

 

Outras oficinas trazem ao público uma oportunidade de terem um olhar diferente sobre a arte. O Grupo Galpão, que apresenta em Ouro Preto o espetáculo “Nós”, traz a oficina “Encontro com o Grupo Galpão”, com inscrições a R$ 20. Já no “Bate Papo com o Grupo Galpão”, com entrada gratuita, artistas, grupos e interessados em artes cênicas poderão desenvolver seus saberes artísticos através das atividades oferecidas, além de conhecer um pouco da história e da trajetória do Grupo Galpão. 
 
INSCRIÇÕES – Das 71 oficinas, mais da metade — 39 delas — serão gratuitas. Para as demais, será cobrado um valor para custo, que varia entre R$ 15,00 e R$ 20,00. Apenas uma delas tem um valor mais alto, de R$ 40,00.
 
FORMAÇÃO – Em Ouro Preto, o Festival vai dar visibilidade a um projeto que tem ações com objetivos a longo prazo, ao mesmo tempo em que expande suas atividades. A iniciativa é o “Valorização e Capacitação Técnica de Jovens e Mulheres para o Turismo”, desenvolvido na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Habitação e Cidadania de Ouro Preto. O projeto, que tem como objetivo inserir, na atividade turística e cultural, jovens e mulheres em situação de vulnerabilidade social, capacitando-as para geração de renda, leva três oficinas para o Festival. 
 
As oficinas levadas pelo projeto para o Festival serão “Confecção de Cruzes e Bases para Mandalas com Rolos de Papel”; “Confecção de Suporte para Carregar Celular feito com reaproveitamento de Lona de Banner” e “Técnicas Variadas de Decoração em Unhas”. Todas têm como valor de inscrição R$ 15.
 
O Festival traz também uma boa oportunidade para empreendedores: três oficinas oferecidas pelo Sebrae são voltados para o tema: “Como Empreender na Economia Criativa”, “Ferramentas para Negócios Criativos" e “Nosso Negócio é Música”. Cada uma com inscrições a R$ 20.
 
MARIANA E JOÃO MONLEVADE – As outras cidades que recebem ações do Festival neste ano também terão oficinas. Em Mariana, destaca-se uma atividade gratuita voltada para jovens e adultos atingidos por barragens. Na oficina “Memórias, Ausências e História: Atingidos e Resiliência em Mariana - Vida Secreta dos Objetos e das Paisagens”, o objetivo é fornecer instrução básica em captura e edição audiovisual a partir da história oral dos atingidos por barragem e das narrativas que reconstitua suas memórias por meio de desenhos, fotos e objetos. Ao final do trabalho, haverá uma exposição somada a exibição de vídeos produzidos durante a oficina.
 
Já João Monlevade, entre outras oficinas, terá uma ministrada por um aluno da UFOP. Wuldson Fernandes vai levar para jovens a partir de 15 anos a oficina gratuita de Street Dance. Outra oficina, a de “Kit Escritório Sustentável”, vai ser realizada no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da cidade.
 

Veja também

18 Julho 2017

Com o objetivo de reunir os trabalhos de artistas locais e promover a aproximação entre a comunidade e a cultura...

Leia mais

13 Julho 2017

Cultura e tradições populares são destaques na edição 2017 do Festival de Inverno. Os trabalhos de diversos artesãos e artistas...

Leia mais

10 Julho 2017

TUM TUM TUM. TUM TUM TUM TUM: ZÉ PEREIRA! A batida marcada do Zé Pereira e o Club dos Lacaios,...

Leia mais

7 Julho 2017

O Bar do Festival será palco da instalação artística coordenada pelo artista plástico Léo Piló, em parceria com o projeto...

Leia mais