skip to content

Alunos de Ciência da Computação são selecionados para competição nacional

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Íris Jesus
Quatro equipes de estudantes da UFOP foram selecionadas para participar do concurso Apps.Edu, competição nacional de desenvolvimento de aplicativos para a área de educação vinculada ao Congresso Brasileiro de Informática na Educação (CBIE).

Os projetos selecionados são aplicativos desenvolvidos por alunos do curso de Ciência da Computação e por uma aluna de Arquitetura e Urbanismo. Três dos trabalhos foram desenvolvidos na disciplina "Interação Humano-Computador", ministrada pelo professor Elton José da Silva, e o quarto está sendo desenvolvido como trabalho de conclusão de curso, orientado pela professora Amanda Sávio Nascimento e co-orientado pela professora Kassandra Muniz. 

O professor do Departamento de Ciência da Computação (DECOM), Elton José da Silva, ressalta a importância da participação dos alunos na competição. “É uma possibilidade muito boa para a UFOP, porque nos dá visibilidade e a oportunidade de mostrar nosso trabalho para pessoas do Brasil inteiro. Os alunos ganham em experiência e participação, um processo que os empodera na experiência acadêmica”, afirma.

Cada um à sua maneira, os projetos pretendem aumentar a interação entre as crianças, com temáticas que atravessam o universo infantil. O aplicativo WePlay, por exemplo, sugere aos pequenos brincadeiras antigas como amarelinha, pega-pega e esconde-esconde. 

Segundo Luiz Janeiro, membro da equipe do projeto, a proposta é resgatar essas brincadeiras e tirar as crianças da frente das telas. Na dinâmica do aplicativo, as atividades e as regras de cada jogo são apresentadas em vídeo, e, em seguida, reproduzidas pelos pequenos.

No aplicativo LARGAISSO, a proposta de interação é semelhante. Neste caso, as crianças conseguem, através de um celular ou tablet, montar um quebra-cabeças coletivamente. A partir de um cadastro prévio, são selecionados os participantes e sorteadas as peças para montar o desenho na tela. De acordo com Mariana Burgarelli, aluna da equipe, “o aplicativo foi pensado para o ambiente escolar e, por conta disso, permite o acompanhamento do desenvolvimento cognitivo da criança à medida que aumenta o grau de dificuldade”.

O músico e aluno do curso de Ciência da Computação, Hugo Ziviani, uniu tecnologia e música no aplicativo MusicPuzzle. Na brincadeira, as crianças reproduzem o som de diferentes instrumentos, cada um em seu celular, formando juntos uma música. O adulto, nesse caso o professor, atua mediando os sons e auxiliando as crianças no processo de aprendizado. A proposta é apresentar ritmos brasileiros e despertar nas crianças o interesse pela música. 

Professor de escola pública, Hugo ingressou na segunda graduação com o objetivo de criar algo que facilitasse o ensino de música para alunos de educação básica. “Inicialmente pensei que só conseguiria fazer esse tipo de projeto no fim do curso, mas a disciplina me proporcionou isso já no segundo período da graduação”, conta.

Já o aplicativo Baú de Ashanti trata da história de mulheres negras para crianças. Assim como os outros aplicativos, este também é um jogo educativo. A cada missão do jogo, as crianças aprendem sobre diferentes mulheres negras e, à medida que avançam as missões, conseguem abrir o baú. 
 

appseduviviane.jpg

Íris Jesus
Professora Amanda, Viviane e professor Elton
 
Viviane Silva, criadora do aplicativo, ressalta a importância de projetos como esse para pensar e discutir questões relacionadas às mulheres negras nos meios sociais e na mídia. Segundo a aluna, “pensar nessa questão com crianças é muito importante, porque a criança não nasce racista, ela aprende a ser racista e, muitas vezes, pela educação que tem na escola, acaba repetindo práticas racistas sem perceber. É importante trabalhar essas questões para elas entenderem que todo mundo é igual e para acabar com os estereótipos atribuídos à mulher negra”, acrescenta.

Apps.Edu - A competição nacional acontece anualmente e premia os melhores projetos inscritos. Neste ano, os quatro aplicativos da UFOP estão concorrendo na categoria interação humano-computador. O evento será realizado em 30 de outubro na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Para custear os gastos com a viagem, os alunos estão fazendo uma campanha de financiamento coletivo.
 
Acesse o link da campanha para ajudar.

Veja também

19 Setembro 2017

O Inova-Pró vai selecionar startups desenvolvidas em projetos de mestrado e doutorado de instituições públicas de ensino superior sediadas em...

Leia mais

15 Setembro 2017

Inovação, empreendedorismo, robótica e diversas outras formas de aplicação da ciência estão presentes na 3ª edição da Mostra Inova Minas...

Leia mais

12 Setembro 2017

Os cursos de engenharias da Universidade Federal de Ouro Preto tiveram quatro trabalhos selecionados para o Congresso Brasileiro de Educação...

Leia mais

6 Setembro 2017

O Portal Periódicos de Minas será apresentado durante a Inova Minas FAPEMIG 2017. O projeto é resultado de uma parceria...

Leia mais