skip to content

ATIVIDADES ACADÊMICAS

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
 
AVISO
Esta é uma versão provisória do Protocolo de Biossegurança que foi divulgada para auxiliar nas discussões emergenciais da UFOP. A versão final será disponibilizada em breve no formato de site e em PDF. Para localizar o item que deseja consultar, utilize o atalho CTRL+F e digite uma palavra-chave dentro da página que está buscando.

 

Estágios
 
Os estágios são parte do processo de formação dos profissionais em grande parte dos cursos oferecidos pela Universidade Federal de Ouro Preto. Para manter essa oferta, mesmo no contexto da pandemia de coronavírus, é necessário ter alguns cuidados. Além da observação de todos os protocolos de ações individuais apresentados, os estagiários devem observar as seguintes recomendações de acordo com a natureza da atividade que estão exercendo:
 
Natureza da atividade Especificidades Orientação
 
Profissionais de saúde Assistência a pacientes sem suspeita/confirmação para COVID-19 - Higienizar regularmente as mãos
- Usar máscara cirúrgica (+ outros EPIs de acordo com as precauções padrão e, se necessário, precauções específicas)
- Manter uma distância de pelo menos 1,5 metros de outras pessoas
 
Durante a assistência a pacientes com suspeita ou confirmação para COVID-19, sem procedimentos que possam gerar aerossóis
- Higienizar regularmente as mãos
- Usar óculos ou protetor facial
- Usar máscara cirúrgica
- Usar avental
- Usar luvas de procedimento
- Manter uma distância de pelo menos 1,5 metros de outras pessoas
 
Durante a realização de procedimentos que possam gerar aerossóis em pacientes com suspeita ou confirmação para COVID-19
- Higienizar regularmente as mãos
- Usar gorro descartável
- Usar óculos de proteção ou protetor facial
- Usar máscara N95/PFF2 ou equivalente
- Usar avental
- Usar luvas de procedimento
Observação: Em áreas coletivas em que há procedimentos geradores de aerossóis é necessário a avaliação de risco quanto à indicação do uso máscara N95/PFF2 ou equivalente
pelos outros profissionais dessa área, que não estão envolvidos diretamente com esse procedimento
 
 
Profissionais de outras áreas - Higienizar regularmente as mãos
- Manter distância de pelo menos 1,5 metros de outras pessoas
- Usar máscaras de tecido
- Se necessário e possível, instituir barreiras físicas, de forma a favorecer o distanciamento (Ex: placas de acrílico, faixa no piso, etc).
 
 
Todos os serviços de saúde devem implementar, na chegada do paciente, um protocolo de triagem para detectar pacientes com sintomas de infecção respiratória (como tosse, coriza, dificuldade para respirar), realizar rápido isolamento e atendimento em local e com EPIs adequados. Deve ser estimulado o uso racional de EPIs nos serviços de saúde, pois trata-se de um recurso finito e imprescindível para oferecer segurança aos profissionais durante a assistência.
 
No caso dos estágios da área de saúde, o EPI deve ser descartado em um recipiente de resíduo infectante, após o uso, e a higiene das mãos deve ser realizada antes de colocar e de retirar o EPI. 
 
Todos os estagiários devem ser orientados sobre como usar, remover e descartar adequadamente os EPIs e máscaras de tecido, bem como a prática correta de higiene das mãos nos momentos indicados e antes de iniciarem suas atividades. 
 
O comitê de enfrentamento ao coronavírus disponibiliza material informativo orientando a paramentação e desparamentação adequada, o treinamento deverá ser garantido pelos coordenadores de estágio. 
 
 
Trabalho de campo
 
Os trabalhos de campo na UFOP são regidos pela resolução CUNI 1955 e se distinguem de estágio. A resolução trata das "Normas de Segurança e Saúde em Atividades Acadêmicas de Campo Externas ao Ambiente dos Campi da Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP". Todas as atividades de campo a serem realizadas pela comunidade acadêmica externamente aos campi da UFOP somente ocorrerão depois de adotados os procedimentos estabelecidos nesta Resolução. 
 
O proponente deverá incluir o risco biológico para infecção por SARS-Cov-2 em sua Avaliação Preliminar de Risco (APR) e submeter-se ao Comitê Gestor de Segurança e Saúde (CGSS) através do seu representante em cada unidade.
 
 
Atividades extensionistas
 
A partir do momento em que foi decretada a pandemia no Brasil e da instituição das orientações relacionadas às medidas de prevenção, tais com o isolamento social e a suspensão das atividades presenciais em diversas instituições, a Pró-Reitoria de Extensão determinou a suspensão das ações presenciais, de acordo com a Resolução Cuni 2337.
 
Devido à importância das atividades de extensão universitária para abordar diversos aspectos de saúde física, mental, nutricional, questões psicológicas e emocionais, impactando as comunidades na área de abrangência da UFOP, foi dada a oportunidade para que os coordenadores das ações extensionistas revisassem seus Planos de Trabalho a fim de executar atividades de forma remota. Considerou-se também a possibilidade dessas atividades ajudarem a mitigar os diversos efeitos do isolamento social, tais como ansiedade, risco de depressão, correlacionadas à saúde mental.
 
Já no segundo semestre de 2020, o Comitê de Extensão deliberou que as ações submetidas a segunda etapa do edital de registro deveriam apresentar propostas relacionadas, direta ou indiretamente, à pandemia do novo coronavírus. Além da produção de informações, de modo interdisciplinar, relevantes às várias perspectivas da pandemia e dos processos desencadeados pela mesma, foram apresentadas algumas provocações para fomentar ideias e novas sugestões:
I- Como podemos assistir e dialogar com as comunidades que não possuem acesso às tecnologias digitais?
II- Por outro lado, estamos vivenciando um momento em que a cultura e a arte estão sendo fundamentais para amenizar a ansiedade das pessoas neste isolamento social.
III- O exercício físico e a meditação também são essenciais, promovendo a saúde bio-psico-sócio-espiritual.
IV- Como auxiliar as diversas famílias em situação de vulnerabilidade sócio-econômica?
V- Como gerar oportunidades para enfrentarmos a pandemia em conjunto com as comunidades da nossa região?
 
Como resultado deste movimento, a UFOP conta com 225 ações de extensão vigentes em 2020, todas desenvolvidas de modo remoto. O retorno às atividades de extensão presenciais somente se dará após a liberação das atividades acadêmicas presenciais, conforme nova deliberação a ser avaliada pelo Conselho Universitário. As exceções deverão ser avaliadas caso a caso e aprovadas pelo órgão colegiado de extensão da UFOP.
 
 
Museus e espaços de ação cultural
 
Devido à pandemia de coronavírus e às restrições impostas pelos órgãos de saúde e vigilância sanitária, as atividades presenciais nestes espaços também foram suspensas. Neste protocolo são apresentadas recomendações para o processo de retomada, sempre seguindo o que preveem as etapas 4, 3, 2 e 1, descritas na “CLASSIFICAÇÃO DE ETAPAS E AÇÕES POSSÍVEIS”.
 
 
Os Museus Universitários da UFOP - Museu da Farmácia e Museu de Ciência e Técnica
 
A Universidade Federal de Ouro Preto possui um expressivo acervo museológico sob a responsabilidade do Museu da Farmácia (MPh) e do Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas (MCT/EM). As coleções foram reunidas ao longo da trajetória de ensino das Escolas, a Escola de Farmácia criada no ano de 1836, precursora do ensino farmacêutico no país e a Escola de Minas, a primeira instituição de ensino superior nas áreas de Engenharia de Minas e Metalurgia.
 
A responsabilidade dos museus refere-se não apenas às exposições, mas às ações de cuidado, preservação e valorização da memória científica e tecnológica nacional. Os museus funcionam em prédios históricos, tombados, no centro de Ouro Preto. Antes da pandemia eram abertos à visitação, tanto nos espaços dedicados às exposições de longa e curta duração, como também à realização de pesquisas, ações educativas e fruição do público em geral. As atividades de visitação e pesquisas nos dois museus encontram-se suspensas.
 
 
Protocolo de ações: visitantes e serviços nos museus
 
A reabertura à visitação dos museus da Universidade Federal de Ouro Preto seguirá o que prevê a tabela “Diretrizes e orientações de acordo com as quatro fases para as atividades presenciais”. Neste momento, as seguintes ações devem ser seguidas: 
I- Promover medidas de prevenção sanitárias, higienização das mãos, etiqueta respiratória, distanciamento social, higienização e desinfecção de superfícies e da monitorização de sintomas e da proteção individual;
II- Deverão ser instaladas lixeiras para descarte de máscaras nas entradas e saídas do museu, de modo a garantir que não haja aglomeração. 
III- Informar publicamente, de maneira impressa e afixada na porta de entrada, o número máximo de pessoas permitidas no museu. Esta informação deverá ser ajustada sempre que uma nova fase do protocolo de retomada for iniciada.
IV- Disponibilização de álcool gel na entrada e saída, de modo a evitar a aglomeração;
V- Garantir os equipamentos de proteção individual (EPI) necessários à implementação destas medidas: máscaras cirúrgicas ou comunitárias, viseiras, soluções desinfetantes, luvas, entre outras;
VI- Garantir a definição de lotação máxima dos espaços expositivos e de circulação (5 pessoas / 100 m2) e distanciamento social apropriado (1,5 metros entre pessoas), sendo que, se possível, se devem privilegiar percursos de sentido único;
VII- Promover a ventilação do ambiente, evitando, sempre que possível, o uso de ar-condicionado. 
 
  
Cine Teatro Vila Rica 
 
A Universidade Federal de Ouro Preto adquiriu em meados dos anos 1980 o antigo prédio do Cine Teatro Vila Rica, localizado em frente ao Chafariz dos Contos, com o objetivo de garantir programação regular de cinema, único na cidade, além de utilizá-lo para palestras, encontros, seminários e eventos comunitários em geral.
 
Desde 2017 a edificação do Cine Teatro Vila Rica encontra-se fechada para o público e as atividades de cinema têm acontecido no Auditório do Anexo I do Museu da Inconfidência. 
 
As exibições cinematográficas e outras atividades presenciais continuam suspensas, mas o Cine Teatro Vila Rica tem realizado projeto e atividades de modo remoto. 
 
 
Protocolo de ações: visitantes e serviços no Cine Teatro Vila Rica
 
O reinício das atividades presenciais do Cine Teatro Vila Rica seguirá o que prevê a tabela “Diretrizes e orientações de acordo com as quatro fases para as atividades presenciais”. Neste momento, as seguintes ações devem ser seguidas:  
I- Promover medidas de prevenção sanitárias, higienização das mãos, etiqueta respiratória, distanciamento social, higienização e desinfecção de superfícies e da monitorização de sintomas e da proteção individual;
II- Deverão ser instaladas lixeiras para descarte de máscaras nas entradas e saídas do cinema, de modo a garantir que não haja aglomeração. 
III- Informar publicamente, de maneira impressa e afixada na porta de entrada, o número máximo de pessoas permitidas no cinema. Esta informação deverá ser ajustada sempre que uma nova fase do protocolo de retomada for iniciada.
IV- Disponibilização de álcool gel na entrada e saída, de modo a evitar a aglomeração;
V- Garantir os equipamentos de proteção individual (EPI) necessários à implementação destas medidas: máscaras cirúrgicas ou comunitárias, viseiras, soluções desinfetantes, luvas, entre outras;
VI- Garantir a definição de lotação máxima dos espaços expositivos e de circulação (5 pessoas / 100 m2) e distanciamento social apropriado (1,5 metros entre pessoas);
VII- Disponibilizar assentos com, ao menos, 1,5 metros de distância entre si;
VIII- Promover a ventilação do ambiente, evitando, sempre que possível, o uso de ar-condicionado. 
IX- Manter sinalização desaconselhando que pessoas com sintomas respiratórios entrem no recinto.
 

Veja também

22 Janeiro 2021

Buscar meios de ampliar as informações foi um dos temas da reunião remota do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, realizada...

Leia mais

19 Janeiro 2021

O evento "Covid-19, Duas Visões: Escola e Front", que acontece no sábado (23), a partir das 9h, está com inscrições...

Leia mais

15 Janeiro 2021

Em reunião remota realizada ontem (14), o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus retomou as atividades com uma análise da crise...

Leia mais

4 Janeiro 2021

Um grupo formado por pesquisadores da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fundação Oswaldo...

Leia mais