skip to content

PROTOCOLO DE AÇÕES INDIVIDUAIS

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
 
AVISO
Esta é uma versão provisória do Protocolo de Biossegurança que foi divulgada para auxiliar nas discussões emergenciais da UFOP. A versão final será disponibilizada em breve no formato de site e em PDF. Para localizar o item que deseja consultar, utilize o atalho CTRL+F e digite uma palavra-chave dentro da página que está buscando.

 

O enfrentamento à pandemia de coronavírus é um esforço coletivo composto, em grande medida, por ações individuais. Neste processo de retomada gradual das atividades, indicamos especial atenção a elas, de modo a garantir a segurança sanitária da comunidade acadêmica.
 
A Universidade Federal de Ouro Preto recomenda e orienta os sujeitos, seja em suas ações coletivas ou individuais, em relação às medidas para prevenção da disseminação da doença. Nesta parte do Protocolo de Biossegurança da UFOP indicamos, a partir do que recomendam ANVISA, Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde, estratégias de convivência e cuidados que podem auxiliar neste processo.
 
 
Protocolo de ações: cuidados individuais
 
As ações individuais, em um contexto pandêmico, são fundamentais para garantir a viabilidade de uma retomada gradual, responsável e coordenada das atividades da universidade. Estas ações devem ser orientadas pela classificação de fases em que se encontram as cidades em que a UFOP atua diretamente. Portanto, as orientações deste protocolo consideram o que se indica na “Tabela 1: Diretrizes e orientações de acordo com as quatro fases para as atividades presenciais”. Neste cenário, toda a comunidade acadêmica deve adotar as medidas de prevenção à infecção pelo coronavírus, como: 
 
I. Usar sempre máscara de tecido seguindo as recomendações de troca sempre que estiver úmida, suja ou danificada. Além disso, é importante evitar tocar a parte externa da máscara.    
II. Higienizar com frequência as mãos seguindo as orientações a seguir. O álcool gel 70% deve ser utilizado friccionando as mãos por 20 a 30 segundos. Para mãos visivelmente sujas ou após utilizar o sanitário, indica-se a limpeza das mãos com água e sabão, seguindo os protocolos de higienização recomendados pela OMS. 
III. Evitar tocar a boca, nariz e olhos. 
IV. Não cumprimentar com abraço ou aperto de mãos. 
V. Não compartilhar objetos de uso pessoal como aparelhos celulares, canetas, copos, etc. 
VI. Manter distanciamento mínimo de 1,5m das outras pessoas; 
VII. Evitar aglomerações como reuniões de confraternização de qualquer natureza dentro e fora do ambiente universitário,  
VIII. Dar preferência, sempre que possível, a reuniões virtuais independente da fase da epidemia; 
IX. No trajeto à universidade caso seja utilizado transporte público mantenha as janelas abertas, utilize máscara durante todo o trajeto e higienize as mãos com álcool gel após tocar as superfícies; 
X. Caso utilize veículo próprio faça higienização do carro e mantenha as janelas sempre abertas para circulação de ar; 
XI. Ao retornar para casa, não toque em nada antes de higienizar as mãos, tire os sapatos antes de entrar, limpe as embalagens que trouxe antes de guardá-las, limpe o celular e óculos com água e sabão ou álcool. 
XII. Permanecer em isolamento domiciliar caso surjam sintomas compatíveis com COVID-19;
 
 
Protocolo de ações: transporte coletivo para o campus
 
O transporte coletivo para o campus, seja ele realizado através de ônibus, van escolar, táxi ou táxi lotação, deve ser cuidadoso. São espaços compartilhados, de alta circulação e que devem possuir ampla ventilação para diminuir o risco de contágio. Para estes espaços, recomenda-se:
 
I. Uso de máscara durante todo o trajeto.
II. Evite utilizar o serviço de transporte público se tiver com sintomas de gripe e/ou febre, se houver extrema necessidade utilize máscara cirúrgica durante o trajeto
III. Evite tocar nos olhos, no nariz e na boca sem higienizar as mãos.
IV. Utilize álcool 70% antes e após o embarque
V. Sempre que possível abra a janela do veículo
VI. Sempre que possível evite horário de pico e caso o transporte esteja cheio, aguarde pelo próximo
 
 
Protocolo de ações: moradias universitárias e repúblicas
 
A UFOP oferece a oportunidade de habitação em moradia universitária aos seus estudantes de graduação e pós-graduação nos campi Ouro Preto e Mariana e, em João Monlevade, é ofertado o auxílio moradia aos estudantes de graduação presencial.
O Programa de Moradia Estudantil da UFOP possui capacidade para atender 1.279 estudantes distribuídos da seguinte forma:
  • Modalidade Campus Capacidade
  • Apartamentos Ouro Preto 96
  • Vila Universitária Ouro Preto 151
  • Repúblicas Federais Ouro Preto 828
  • Conjunto I Mariana 84
  • Conjunto II Mariana 120
Fonte: Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis/UFOP
 
Seguindo a recomendação do CUNI no enfrentamento ao coronavírus na UFOP, foi realizada pela PRACE a comunicação aos residentes das moradias estudantis que retornassem a seu domicílio de origem. Mensalmente, a pró-reitoria realiza um levantamento de informações sobre os alunos que permaneceram nas moradias estudantis da UFOP. 
 
O retorno dos estudantes às moradias deverá ocorrer somente após a liberação das atividades presenciais de ensino e/ou de pesquisa, conforme nova deliberação a ser avaliada pelo Conselho Universitário. Recomenda-se, para deliberação do CUNI, que a presença de visitantes e a realização de eventos/festas em moradias institucionais siga proibida. 
 
Caso algum morador desenvolva sintomas da COVID-19, deve-se:
- Iniciar protocolos de distanciamento mínimo de 1,5 metros em relação aos demais moradores da casa;
- caso seja possível, deve permanecer isolado por 14 dias a partir do início dos sintomas em quarto individual com banheiro privativo; 
- caso não seja possível permanecer em quarto privativo, manter o ambiente ventilado e distância mínima de 1,5m em relação aos demais moradores e uso constante de máscara;
- caso não esteja disponível um banheiro exclusivo, higienizar o ambiente após o uso com desinfetantes domésticos;
- evitar o compartilhamento de objetos;
- adotar o uso de máscaras por todos os moradores, durante a prevalência dos sintomas;
- buscar o serviço de saúde para avaliação e orientação.
 
 
Protocolo de ações: visitantes e serviços esporádicos
 
Visitantes e prestadores de serviço esporádicos também devem cumprir as indicações apresentadas neste protocolo. Deste modo, além das indicações abaixo, devem observar os itens “Protocolo de ações: cuidados individuais” e “Protocolo de ações: transporte coletivo para o campus”, além de cuidados específicos referentes a setores em que atuem.
I- A entrada de visitantes nas unidades deve ser evitada. Visitas essenciais devem ser formalizadas junto ao controle de entrada nos edifícios;
II- Todos os visitantes ou prestadores de serviços esporádicos devem seguir as medidas de prevenção, incluindo uso obrigatório de máscara e a manutenção de distanciamento mínimo de 1,5m de outras pessoas;
III- Prestadores de serviços que não estejam contemplados neste protocolo podem consultar o Comitê de Enfrentamento da COVID-19 da UFOP para avaliações específicas de biossegurança. 
 

Veja também

22 Janeiro 2021

Buscar meios de ampliar as informações foi um dos temas da reunião remota do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, realizada...

Leia mais

19 Janeiro 2021

O evento "Covid-19, Duas Visões: Escola e Front", que acontece no sábado (23), a partir das 9h, está com inscrições...

Leia mais

15 Janeiro 2021

Em reunião remota realizada ontem (14), o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus retomou as atividades com uma análise da crise...

Leia mais

4 Janeiro 2021

Um grupo formado por pesquisadores da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fundação Oswaldo...

Leia mais