skip to content

Fórum das Letras traz cineclube promovido pelo Canal Futura

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Entre os dias 10 e 15 de novembro, o Cine Vila Rica vai receber o Cineclube Futura, mostra de documentários especialmente pensada para educadores, estudantes e moradores da região, com temas que vão desde direitos dos povos indígenas, conflitos de origem étnica e racial às novas questões de gênero e seus desafios, dentre outros. O Cineclube é parte da programação do Fórum das Letras, realizado anualmente pela UFOP, e o Canal Futura, responsável pela curadoria dos filmes, que concilia a programação da tela da TV com ações de mobilização extramuros. 

As exibições serão seguidas de rodas de conversa, com sessões às 14h30, 16h30 e 18h30. As mostras do período da tarde apresentam documentários curtos exibidos na faixa Sala de Notícias; à noite, serão exibidos filmes produzidos pelo DOC Futura - iniciativa que seleciona, todos os anos, um projeto para realização de um documentário que trate de temas provocadores, com abordagens inusitadas. O primeiro filme será “Levante!”, que reflete sobre o papel das novas tecnologias na mobilização em torno de causas sociais ao redor do mundo.

“Na mostra que organizamos para o Cineclube Futura, convidamos a população das comunidades de Ouro Preto e das cidades vizinhas para conversar sobre alguns dos temas que mais têm mobilizado nossa sociedade atualmente”, conta o gerente adjunto do Canal Futura, João Alegria, que também é responsável pela curadoria das mostras. “Participar do Fórum das Letras é simbólico para o Futura, uma vez que o evento valoriza as raízes culturais da região e está alinhado à proposta do Canal de ampliar o acesso do público à educação e cultura”, completa.

Entre os títulos que serão exibidos, também estão outros filmes produzidos pelo Futura, como “Armados”, que faz uma análise sobre o papel das armas na sociedade brasileira e o seu protagonismo no quadro de violência dos grandes centros urbanos; “Escola das Águas”, gravado no Pantanal durante o isolamento causado pela cheia dos rios; e “Não saia hoje”, vencedor do último pitching Futura, que apresenta a luta de mães da periferia de São Paulo em busca de justiça pelo assassinato de seus filhos durante os Crimes de Maio.

Segundo o responsável pela Coordenadoria de Comunicação da UFOP, Adriano Medeiros, "a proposta revive a substancial e frutífera relação entre literatura e cinema. As mostras apontam para um caminho onde leitores e cinéfilos ganham: seja pelo aumento do potencial artístico-criador, seja pelo aspecto reflexivo e problematizador de temas muito atuais e inquietantes em nossa sociedade. Além disso, o próprio estímulo ao desenvolvimento de outros e novos cine clubes na região é fundamental para estimularmos os diálogos sobre a sétima arte e o potencial dos jovens realizadores".
 
Confira a programação completa de filmes aqui