skip to content

Sistema de compra direta de passagens aéreas já está em funcionamento

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Divulgação

O Sistema de Concessão de Diárias e Passagens (SCDP) permite que a própria Universidade compre passagens aéreas em trechos nacionais, que são atendidos pelas companhias credenciadas: Avianca, Azul, Gol e TAM, de acordo com informação da Diretoria de Orçamentos e Finanças (DOF).

O diretor de Orçamento e Finanças, Eduardo Curtis, esclarece que a DOF faz a gestão setorial do SCDP, acrescentando que cada Unidade/Departamento/Setor fica responsável pela gestão das viagens, em conformidade com suas atribuições e com o limite de recursos.
 
Ele destacou que o SCDP possui um perfil de "Representante Administrativo", cuja atribuição é escolher o menor preço, observada a melhor opção para o atendimento das necessidades do deslocamento em questão.
 
O servidor que desempenha essa função, diz o diretor, fica lotado no escritório de apoio logístico de Belo Horizonte. "No SITE da DOF temos mais informações, especialmente sobre a portaria que regulamenta o processo", acrescenta Curtis.
 
COMO ERA - Antes da implantação desse sistema, para a compra de passagens, era preciso que a instituição contratasse os serviços de uma agência de viagem, que realizava todo o trabalho. Confira os trâmites no seguinte esquema. Neste caso, a UFOP é a APF (Administração Pública Federal):



 




AGORA - Com a implantação do sistema, a UFOP pode efetuar a compra das passagens pelo Cartão de Pagamento do Governo Federal, o CPGF, confeccionado no Banco do Brasil. Dessa forma, a própria Universidade pode realizar a reserva das passagens e o processo de emissão fica sob responsabilidade da companhia aérea, que tem acesso às informações necessárias pelo SCDP. Ao final do mês, o Banco do Brasil envia um boleto discriminando todas as passagens utilizadas e essas serão pagas após conferência com os dados armazenados no sistema.

Veja fluxo do novo processo:

 


Com a implantação desse sistema, as vantagens são as seguintes:

1) Diminuição no tempo de compra das passagens;
2) Redução das tarifas de 3% a 5% (exceto em promocionais);
3) Diminuição da quantidade de processo físico para pagamento, pois todos os boletos de viagem são trocados por uma única fatura emitida pelo Banco do Brasil;
4) Diminuição nos custos totais referentes à compra de passagens (não haverá pagamento da taxa de agenciamento).
 
Atenção: Esse sistema é utilizado apenas para as compras de passagens em trechos nacionais, que fazem parte do trechos das quatro companhias aéreas credenciadas. Para as viagens nos trechos onde não há cobertura destas empresas e para todas as viagens internacionais, o método por agenciamento ainda será utilizado. 

Veja também

21 Setembro 2017

Por Andifes (Ascom) Mesmo com diferentes abordagens, todos os rankings nacionais ou internacionais indicam a qualidade das universidades públicas brasileiras,...

Leia mais

20 Setembro 2017

O ambiente da educação superior é composto por uma diversidade de campos de estudo, assim como são múltiplas as pessoas...

Leia mais

20 Setembro 2017

A professora Natália de Souza Lisboa, do Departamento de Direito, assumiu na última quarta-feira (20) a Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários...

Leia mais

5 Setembro 2017

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) divulgou os resultados para os cursos de Nutrição, Farmácia, Medicina, Educação Física...

Leia mais