skip to content

Encontro de Saberes 2018 apresenta 1.500 trabalhos em três dias

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Tuila Dias
Neste ano foram mais de 1.500 trabalhos submetidos, um aumento de 20% em relação a 2017. Dentre eles, foram apresentados 676 trabalhos de iniciação científica, 289 de extensão, 100 de graduação, 330 de pós-graduação, 67 de internacionalização e 16 trabalhos do Programa de Incentivo à Diversidade e Convivência (Pidic). 

As grandes novidades deste ano foram a primeira edição da mostra do Programa de Incentivo à Diversidade e Convivência (Pidic) e a divisão e concentração de apresentações em dias determinados. Na quarta-feira (7), foram apresentados os trabalhos de iniciação científica e de pós-graduação, e na quinta (8), as apresentações foram voltadas às atividades de ensino e extensão.

O Encontro de Saberes, que já completa 10 anos, é uma integração das mostras de pesquisa, ensino e extensão da Universidade Federal de Ouro Preto: o XXVI Seminário de Iniciação Científica, o IV Seminário de Extensão, a XI Mostra Pró-Ativa, a III Mostra PIBID, a III Mostra de Pós-Graduação, o IV Seminário de Internacionalização e o I Programa de Incentivo à Diversidade e Cultura; além de minicursos, exposições artísticas e apresentações culturais. 

Foram premiados os trabalhos-destaque, de iniciação científica e pós-graduação, em todas as cinco áreas do conhecimento (Ciências Exatas e da Terra - CET, Ciências Humanas, Letras e Artes - CHLA, Ciências Sociais Aplicadas - CSA, Ciências da Vida - CV e Engenharias - ENG). 

Os primeiros colocados do Seminário de Iniciação Científica (Seic) em cada área do conhecimento receberam uma bolsa para cursar o mestrado na UFOP, em qualquer um dos programas de pós-graduação em que forem aprovados ao término da graduação.

Na III Mostra de Pós-Graduação, os primeiros colocados em todas as cinco áreas do conhecimento receberam financiamento da Propp para participação em congresso científico durante o período de vínculo com a UFOP.

Os segundos e terceiros colocados em ambas as modalidades receberam menção honrosa.
 

06784_cobertura_livia_8_3714780871842311627.jpg

Lívia Ferreira
Tania Garbin no encerramento do Encontro de Saberes 2018

CERIMÔNIA DE ENCERRAMENTO — A mesa de encerramento foi composta por Tania Garbin, pró-reitora de Graduação e representante da reitora Cláudia Marliére, pelo pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Sérgio Aquino, pelo pró-reitor de Extensão, Marcos Knupp, pela coordenadora de Assuntos Internacionais, Jaqueline Schultz, e pela presidente da comissão organizadora do nono Encontro de Saberes, Vanessa Mosqueira, que também é pró-reitora adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação.

Na fala final da cerimônia de encerramento, a pró-reitora de Graduação enfatizou a diversidade como principal característica dos trabalhos apresentados e da Universidade como um todo: "A Universidade é um palco diverso. O que mais vimos nesses dias foi a diversidade. Todas as áreas possuem metodologias diferentes, olhares diferentes, e nós precisamos, acima de tudo, respeitar essa diversidade. Respeitar as pessoas e como as pessoas fazem o que fazem".  

A professora afirmou ainda que a Universidade é um dos principais caminhos para progredirmos enquanto sociedade. Para a próxima edição, aconselha: "Nós tivemos a oportunidade de ver grandes trabalhos. Da próxima vez, temos que trazer mais pessoas para esse evento. Só assim a comunidade vai conhecer o que é a Universidade, o que é ensino e pesquisa de qualidade, o que nós podemos fazer para a sociedade. Somos nós que devemos apresentar o que é a Universidade para a comunidade, mostrar o que somos".

O encerramento cedeu espaço para a apresentação do Programa "Amálgama Territorial", pela professora Sandra Nogueira, do Departamento de Arquitetura e Urbanismo (Dearq), e por Douglas Aparecido. O programa, que ainda está em fase de idealização, funciona como uma ação integrativa de projetos (em pesquisa, ensino e extensão) que atuam em um mesmo território (como, por exemplo, a questão dos atingidos pelo rompimento da Barragem de Fundão, em Bento Rodrigues). Objetiva, por meio de um banco de dados e um escritório de extensão, que as informações possam ser compartilhadas por todos os projetos que abranjam esses mesmos assuntos. 

Houve também uma homenagem ao professor Edésio Lara Melo, do Departamento de Música (Demus) da UFOP, que recebeu uma homenagem pelos 10 anos de atividade do Coral UFOP. A apresentação do Coral foi a última atividade do Encontro de Saberes de 2018.
 

banner_-_encontro_de_saberes_-_850x410px.jpg

Lívia Ferreira
À esquerda: Marcos Knupp e Edésio Lara. À direita: apresentação do Coral da UFOP no encerramento do Encontro de Saberes 2018


O evento foi organizado pelas Pró-Reitorias de Extensão (Proex), Graduação (Prograd), Pesquisa e Pós-Graduação (Propp), de Assuntos Comunitários e Estudantis (Prace) e pela Coordenadoria de Assuntos Internacionais (Caint), com patrocínio da UFOP, Capes, CNPq, Fapemig, Feop e Fundação Gorceix. 

Veja também

8 Novembro 2019

Bolsistas do CNPq e trabalhos de Iniciação Científica receberam prêmios dentro das categorias menção honrosa e destaque, observando sua área...

Leia mais

7 Novembro 2019

A Coordenadoria de Assuntos Internacionais (Caint) promoveu o 5º Seminário de Internacionalização como uma das atividades do Encontro de Saberes...

Leia mais

6 Novembro 2019

A cerimônia de abertura da 11ª edição do Encontro de Saberes contou com a presença de vários membros da comunidade...

Leia mais

6 Novembro 2019

"Menino 23: infâncias perdidas no Brasil" (2016) é um documentário brasileiro de Belisário Franca. A partir da descoberta de tijolos...

Leia mais