skip to content

Programa de educação e patrimônio "Ouro Preto, o meu lugar" busca possibilitar sentimento de pertencimento

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Desde setembro de 2018, o programa envolve ativamente cerca de mil pessoas, entre educadores e educandos das três escolas municipais onde é desenvolvido na forma de projeto-piloto: Escola Municipal Monsenhor João Castilho Barbosa (Barra), Escola Municipal Doutor Pedrosa (Santo Antônio do Leite) e Escola Municipal Professora Haydée Antunes/Caic Filipe dos Santos (Cachoeira do Campo). 
 
O programa "Ouro Preto, o meu lugar" é um dos finalistas do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, a maior premiação para ações relacionadas ao Patrimônio Cultural no Brasil.
 
Nessas três escolas, a inserção do programa se divide entre os professores, a administração escolar, os servidores e, principalmente, a educação infantil, o fundamental 1 e 2 e a educação para jovens e adultos (EJA). As atividades do projeto buscam envolver os participantes com o município em sua totalidade, por meio de atividades que possibilitem com que os sujeitos reconheçam a cidade nos aspectos humano, social, arquitetônico, artístico, natural, arqueológico, tradicional e contemporâneo. As ações envolvem identidade, memória, patrimônio, referências culturais e relações étnico-raciais.
 
Dentre as atividades propostas estão capacitações, palestras, oficinas, visitas orientadas e participações em atividades culturais variadas. Todas são registradas em um passaporte cultural individual que, juntamente com um álbum de figurinhas, um mapa afetivo e um conjunto de cartões de referências, compõem o material didático do Programa.
 
"O projeto tem grande importância quando possibilita aos participantes — estudantes, professores, técnicos escolares, família, e comunidade — o reconhecimento de si e do ambiente onde vivem numa relação mais próxima com a macrorregião de Ouro Preto nos vários aspectos", explica a coordenadora do projeto professora Tays Torres Ribeiro das Chagas.
 
Com o projeto, os estudantes da UFOP também se envolvem nas ações de uma forma mais efetiva, participando das atividades que possibilitam a eles esse sentimento de pertencimento e cuidado com Ouro Preto durante e depois da passagem pelo município.

 

Veja também

21 Janeiro 2021

O Programa de extensão “Administração em Ação: Ações de trabalho, emprego e renda voltadas para os atingidos pela queda da...

Leia mais

19 Janeiro 2021

As equipes de eSports das atléticas da UFOP fecharam o ano de 2020 com bons resultados nas competições de que...

Leia mais

19 Janeiro 2021

O Coletivo Mídia, Identidade, Cultura e Arte (MICA) atua em duas vertentes de trabalho: "comunicação e juventude" e "comunicação nos...

Leia mais

12 Janeiro 2021

O Centro de Referência do Carnaval em Ouro Preto (CRCOP-UFOP), a fim de aumentar os espaços para a divulgação das...

Leia mais