Ir para o conteúdo

Comissão avalia cenários diante da crise do coronavírus

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Estudar cenários e projetar perspectivas de funcionamento pleno da UFOP é uma das pautas da Comissão de Monitoramento Administrativo e Acadêmico da Instituição, mesmo que no momento isso se mostre inviável, face à complexidade e os rumos da crise de saúde gerada pela pandemia da Covid-19. A comissão se reuniu remotamente nessa quarta-feira (29) para discutir o assunto. Participaram do encontro representantes da Administração Central, do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos da UFOP (Assufop).
 
A reitora Cláudia Marliére fez um relato sobre o posicionamento das Instituições Federais de Ensino Superior frente a essa questão, esclarecendo que todas as universidades se encontram na mesma situação que a UFOP. Ao falar sobre as discussões que ocorreram no dia 27 de abril, na reunião ordinária da Associação dos Reitores (Andifes), ela destacou a proposta do Governo Federal referente ao então denominado Reuni Digital, como meio para se interromper a suspensão dos calendários acadêmicos em curso nas universidades. Marliére disse que, mesmo considerando a importância da proposta, foi praticamente consenso entre os reitores a dificuldade em se optar por esse caminho como forma de retomar as  aulas imediatamente. Isso porque, segundo ela, para tal, será preciso fazer investimentos em plataformas digitais, promover o treinamento do corpo docente e técnico-administrativo para operá-las e possibilitar o pleno acesso dos alunos aos novos meios.
 
Os membros da Comissão concordaram com a avaliação dos reitores, mas destacaram que os recursos digitais serão bem-vindos neste momento da pandemia, com a ressalva de que eles não podem substituir as aulas presenciais. A importância de tais investimentos se dá, de acordo com o consenso da comissão, como complemento ao processo educacional. Conforme alertou o chefe de gabinete, Élido Bonomo, este tema precisa ser "amplamente debatido no âmbito da comunidade universitária".
 
COMITÊ – O Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, representado na reunião pela professora Carolina Ali Santos e pelo jornalista Rondon Marques, já iniciou estudo prevendo a retomada das atividades de forma mais ampla. Segundo eles, enquanto não houver uma cura para a Covid-19, dificilmente teremos uma retomada aos moldes de antes. Eles falaram também sobre algumas temáticas que estão sendo estudadas, entre elas, a de como se dará o processo de liberação do isolamento, quando isso for possível. Trata-se de uma tarefa, de acordo com as explicações, bastante complexa, tendo em vista as peculiaridades das pessoas e grupos de risco e as indefinições geradas pelas subnotificações da doença, que se mostra crescente, mesmo no âmbito das estatísticas oficiais.
 
O Comitê de Enfrentamento estuda também protocolos relativos à realização de eventos públicos e a necessidade de constituição de normas de segurança mais rígidas para uso de banheiros e outras áreas comuns, além da intensificação de campanhas educativas em andamento.
 
IN 08 - O presidente da Assufop, Sérgio Neves, manifestou preocupação com a entrada em vigor da Instrução Normativa 08, que suspende, durante a pandemia, uma série de benefícios e direitos pagos aos servidores que estão desenvolvendo atividades remotamente. Segundo ele, o Sindicato já entrou com ação na Justiça para tentar reverter a situação. O pró-reitor de Administração, Bruno Camilloto Arantes, explicou que somente o caminho judicial pode mudar esse quadro, considerando que a matéria "já foi objeto de parecer vinculante da Advocacia Geral da União".
 
O tema da segurança no entorno das moradias estudantis também voltou a ser discutido após a suspensão do calendário acadêmico. A representante do DCE, Vitória Pinheiro de Almeida, se mostrou preocupada, uma vez que, segundo ela, tem crescido o movimento de "pessoas estranhas às casas", principalmente no entorno das moradias femininas. O pró-reitor adjunto de Planejamento e Desenvolvimento, Máximo Eleotério Martins, explicou que medidas estão sendo tomadas para reforçar a segurança nesses locais.

Veja também

23 Fevereiro 2024

A Coordenadoria de Pagamentos e Benefícios (CPB) prorrogou até 10 de março o prazo para recadastramento do Auxílio Transporte. Após...

Leia mais

22 Fevereiro 2024

Na tarde desta quarta (21), os reitores das Universidades e Institutos Federais de Minas Gerais se reuniram com o presidente...

Leia mais

21 Fevereiro 2024

Em março, o Centro de Artes e Convenções da UFOP recebe eventos institucionais e culturais. A programação inclui o Dia...

Leia mais

21 Fevereiro 2024

A Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) vai receber a visita do subsecretário da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado...

Leia mais