skip to content

ONDA ROXA: a hora da solidariedade sem precedentes

Twitter icon
Facebook icon
Google icon

Em março de 2020, a Universidade Federal de Ouro Preto restringiu suas atividades presenciais em função da pandemia do novo coronavírus, buscando, sobretudo, preservar vidas nas comunidades envolvidas com a Instituição. Com o passar do tempo, a crise persistiu e a UFOP adaptou suas rotinas, especialmente de forma remota, criando condições para que atividades administrativas, de graduação, de pesquisa e de extensão continuassem ativas.

Dessa forma, a UFOP vem garantindo o cumprimento da sua missão de "produzir e disseminar o conhecimento científico, tecnológico, social, cultural, patrimonial e ambiental, contribuindo para a formação do sujeito como profissional ético, crítico-reflexivo, criativo, empreendedor, humanista e agente de mudança na construção de uma sociedade justa, desenvolvida socioeconomicamente, soberana e democrática".

Com o agravamento da crise, e tendo Minas Gerais entrado na Onda Roxa, portanto, em um dos momentos mais críticos da pandemia, conclamamos nossa comunidade para refletir mais do que nunca sobre os valores de nossa missão. Se temos valores, preservamos nossa capacidade de defender a Universidade Pública, que hoje se vê ameaçada também por cortes orçamentários em um dos momentos mais graves da história de nosso país. A redução orçamentária, além de prejudicar nossas atividades, inclusive aquelas de combate ao coronavírus, pode criar uma evasão sem precedentes dos alunos que hoje dependem de bolsas de assistência para permanecer estudando.

Se achamos que já fizemos muito — são inúmeros trabalhos diurnos, noturnos, por meio de grupos e comissões —, acreditamos que precisamos fazer muito mais. Precisamos ampliar nossa capacidade de trabalho num ambiente de proteção máxima às nossas vidas, entendendo que, até chegarmos a um patamar de imunização por meio da vacina, temos que manter o rigor quanto à diminuição da circulação, à não utilização das áreas internas e externas para fins de esporte e lazer, ao uso de máscaras, ao distanciamento social e à higiene das mãos.

O momento é grave, o número de óbitos está crescendo; por isso precisamos exercer a solidariedade, a tolerância à diversidade e o respeito ao próximo com uma intensidade sem precedentes. Assim, poderemos vencer a pandemia e fortalecer a Universidade Pública - um patrimônio brasileiro e um pilar de sustentação de nossa civilização -, que não pode sucumbir.

Cláudia Marliére – Reitora
Herminio Nalini Júnior – Vice-reitor

Veja também

16 Abril 2021

A reunião acontece na segunda (19), a partir das 8h30. Acompanhe aqui:

Leia mais

15 Abril 2021

branco_-_850x410px-destaque-integridadepublica-alterado.jpg Com o objetivo de apoiar os órgãos e as entidades do Poder Executivo Federal a implementar Programas de Integridade,...

Leia mais

13 Abril 2021

Os Conselhos Universitário (Cuni), de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) e Curador (Conc) recebem inscrições para a eleição de representantes...

Leia mais

9 Abril 2021

O Comitê de Integridade e Transparência (CIT) realizou sua primeira reunião e já deu início ao planejamento para a realização...

Leia mais