skip to content

Escola de Farmácia comemora 182 anos

Twitter icon
Facebook icon
Google icon

No próximo domingo, 4 de abril, a Escola de Farmácia (Efar) da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) comemora 182 anos de ensino, de tradição e de uma rica história.

escola_de_farmacia_1921.jpg

Arquivo Museu da Farmácia
Escola de Farmácia em 1921

 
Em 1839, após um decreto sancionado pelo Conselheiro Bernardo Jacinto da Veiga, presidente da Província de Minas Gerais, foi inaugurada a "Escola de Pharmacia" de Ouro Preto. Assim nasceu a instituição que, com a implementação da República, tornou-se pioneira nos estudos de fármacos de maneira desassociada do curso de Medicina na América Latina.
 
A raiz da própria UFOP está na Escola de Farmácia, já que foi a partir de sua junção com a Escola de Minas, em 1969, que nasceu a Universidade. 

06912_escola_de_farmacia_atual.jpg

Lívia Ferreira
Atualmente, o prédio abriga o Museu da Farmácia

Durante a consolidação das atividades, a Escola teve diferentes endereços. O primeiro, no ano de sua fundação, foi o prédio do Colégio Assunção, no Largo de Coimbra. A partir de 1893, as atividades passaram a ser desenvolvidas no prédio localizado na rua Costa Sena, permanecendo até 2013. O prédio foi tombado como patrimônio histórico pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1938 e, atualmente, abriga o Museu da Farmácia.
 

escola_de_farmacia_rondon.png

Rondon Marques
As atividades acadêmicas são desenvolvidas no prédio do Campus Morro do Cruzeiro
 
Hoje, a maior parte das atividades acadêmicas da Escola de Farmácia está no Campus Morro do Cruzeiro. A unidade conta com 37 professores, 18 técnicos-administrativos e 5 funcionários terceirizados que atuam em dois departamentos: o de Análises Clínicas (DEACL) e de Farmácia (Defar), que seguem, mesmo durante a pandemia do novo coronavírus, realizando importantes trabalhos de ensino, pesquisa e extensão.
 


 

MUSEU DA FARMÁCIA - O Museu teve início em 1960, após esforços de um grupo de professores da Escola de Farmácia interessados em preservar a memória da tradicional unidade de ensino.

O primeiro acervo era composto por mobílias da antiga "Pharmacia Magalhães", que funcionou na cidade de Ouro Preto entre o final do século XIX e início do XX. Com o decorrer dos anos, outros materiais e utensílios foram reunidos e, assim, houve uma expansão no acervo do museu, que conta hoje com equipamentos, materiais didáticos, mobiliário, documentos, livros, periódicos e teses elaboradas por alunos e professores.
 
A visitação pública é permitida desde sua reabertura, em 4 de abril de 2011, mas atualmente o Museu está fechado por causa da pandemia.
 

04752_MuseuEFAR_6646_3732458525658208211.jpg

Daniel Tulher
O acervo do museu conta a história da profissão

 
LAPAC – No prédio da Escola de Farmácia, no centro histórico, funciona ainda o Laboratório Piloto de Análises Clínicas (Lapac), fruto de uma parceria da UFOP com a Prefeitura Municipal de Ouro Preto. Os pacientes do Sistema Único de Saúde de Ouro Preto (SUS/OP) são atendidos por funcionários e alunos da Universidade. São realizados exames de hormônios, hematológicos, bioquímicos, microbiológicos, imunológicos, de urina e parasitológicos.
 
A equipe do Lapac segue atendendo à comunidade durante a pandemia.
 
PÓS-GRADUAÇÃO - A Escola de Farmácia também conta com o Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas (CiPharma), que contempla a junção das características multidisciplinares da área farmacêutica. O programa iniciou-se em 2005 e, desde então, desenvolve a especialização e atividades relacionadas a pesquisas de mestrado. A partir de 2012 foi incluído o programa de doutorado. Atualmente, docentes permanentes de três departamentos da UFOP compõem a equipe de pesquisas do CiPharma (Farmácia - Defar, Análises Clínicas - DEACL e Ciências Biológicas - DECBI). Em seus 16 anos de existência, o programa vem se consolidando e expandindo seu desenvolvimento na área de produção científica, na qualificação do quadro de docentes e também na sua internacionalização.
 
 
EXTENSÃO -  Além das atividades de pesquisa, a Efar desenvolve diversos projetos de extensão. Dentre eles, três se destacam:

Farmácia de Ouro - tem o intuito de incentivar o uso correto de medicamentos, visando a segurança dos pacientes e a qualidade dos tratamentos. Atualmente as atividades estão sendo desenvolvidas de modo digital pelo Instagram do programa.

Âmbar - o projeto tem como foco conhecer os desafios relacionados à saúde da mulher e desenvolver ações que colaborem para conter o risco de doenças. Mais informações podem ser consultadas no site do projeto.

Ampliando Saberes em Saúde - fruto de uma parceria entre a Escola de Farmácia e os municípios de Ouro Preto e Mariana, o projeto realiza ações de ensino-serviço e atua na implementação de estratégias de Saúde da Família e na capacitação de profissionais de saúde, entre outras atividades. Com a dificuldade causada pela pandemia, o projeto se adaptou e passou a se dedicar à publicação de informações sobre a Covid-19 no , com uma linguagem acessível a todos os públicos.

Veja também

28 Abril 2021

O Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) informa que no próximo sábado (1º), das 7h às 12h, haverá uma manutenção...

Leia mais

28 Setembro 2020

Os focos de incêndio iniciaram-se na "curva do vento" em uma área fora do campus Morro do Cruzeiro em Ouro...

Leia mais

21 Setembro 2020

A Gerência de Contratos e Convênios (Gecon) da UFOP divulga o resultado do edital de chamamento público para celebração de...

Leia mais

1 Junho 2020

A Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento (Proplad) comunica a todas as unidades e departamentos acadêmicos e aos setores administrativos da...

Leia mais