skip to content

Novo organograma da UFOP busca eficiência na gestão

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
A proposta já foi aprovada pelo Conselho Universitário (Cuni), exceto por um dos seus anexos, referente às representações colegiadas, que deve se adequar ao novo estatuto da UFOP. Para isso, a comissão criada com o objetivo de deliberar sobre a nova estrutura organizacional e a comissão de implementação do novo estatuto devem discutir sobre o texto e realizar as alterações nos próximos 60 dias.
 
Neste primeiro momento, a nova proposta de organograma altera o funcionamento da administração central e das unidades acadêmicas. A meta é padronizar a estrutura organizacional da Universidade em quatro níveis. Na administração central, esses níveis são: reitoria, pró-reitorias, diretorias e divisões. Já nas unidades acadêmicas, o primeiro nível continua sendo a reitoria, e os demais, as próprias unidades (escolas e institutos), departamentos e laboratórios.
 
O pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento, Eleonardo Pereira, afirma que a implementação do novo sistema organizacional vai facilitar a distribuição do orçamento da Universidade, acrescentando que a "organização em quatro níveis permite a definição de sistemas associados à melhoria dos processos internos e à vinculação de centros de custos". Assim, segundo ele, "com a definição do orçamento adequado para cada centro de custo, o planejamento será permitido, visando também maior transparência na distribuição dos recursos".
 
Uma mudança significativa é a extinção da Pró-Reitoria de Administração (Proad). No seu lugar, é criada a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep). "A alteração visa a priorização da pasta ao desenvolvimento de políticas voltadas para o servidor", explica Eleonardo. Já a Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento (Proplad) passa a incorporar as demais atividades que eram da Proad e muda de nome para Pró-Reitoria de Orçamento, Planejamento e Administração.
 
IMPLEMENTAÇÃO - Após a aprovação da nova estrutura organizacional, o trabalho passa a ser a implementação das alterações. O primeiro passo é o estabelecimento das competências de cada setor, permitindo, inclusive, a definição da força de trabalho adequada para o desenvolvimento das atividades. Segundo o pró-reitor, "tudo isso contribui para a melhoria da governança institucional". O processo de implantação será realizado por uma comissão que terá 90 dias para conclusão dos trabalhos, incluindo a mudança de alguns sistemas.
 
SIORG - Com as alterações, o organograma da Universidade passa a atender as demandas do Sistema de Informações Organizacionais do Governo Federal (Siorg), fonte oficial de informações sobre a estrutura organizacional dos órgãos e entidades do Poder Executivo federal.

Veja também

18 Janeiro 2016

O novo software Pergamum tem previsão para ser implantado a partir da próxima segunda (25/01). Segundo a coordenadora técnica do...

Leia mais

1 Fevereiro 2016

Já foram definidas as datas das reuniões do Conselhos Universitário (CUNI) e de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), que serão...

Leia mais

1 Fevereiro 2016

Em conjunto com as secretarias municipais de saúde de Ouro Preto e Mariana, a UFOP realizou na manhã de segunda...

Leia mais

12 Fevereiro 2016

A manhã desta sexta-feira (12) começou com visitas que proporcionaram uma troca de saberes entre a Universidade Federal dos Vales...

Leia mais