skip to content

UFOP toma medidas para racionamento de água no Campus Morro do Cruzeiro

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Fábio Carvalho
Houve interrupção no abastecimento de água de algumas unidades acadêmicas do campus Morro do Cruzeiro na última semana e há racionamento também nas repúblicas federais e moradias estudantis do bairro Bauxita. A medida preventiva teve por objetivo equilibrar o sistema de captação e distribuição dos reservatórios que abastecem o campus.
 
O abastecimento de água do campus é feito através de captação subterrânea em dois poços artesianos localizados no Centro de Convenções. A reserva da água para a distribuição no campus, repúblicas e moradias estudantis é feita em dois grandes recipientes, estando um localizado próximo à Escola de Minas e outro ao Centro de Convergência.
 
A interrupção do abastecimento aconteceu em praticamente todas as unidades acadêmicas e administrativas do Morro do Cruzeiro e, para evitar períodos longos de racionamento, é importante o uso racional e a economia da água. De acordo com a prefeita do campus Sandra Nogueira “O uso racional da água é uma medida de sustentabilidade e o apoio de toda a comunidade acadêmica é de extrema importância para passarmos por esse período. Como algumas unidades do campus não possuem reservatórios próprios, a interrupção do abastecimento acaba por prejudicar o funcionamento das mesmas, daí a necessidade de economia para que possamos reduzir os tempos de interrupção do abastecimento”.
 
MEDIDAS – Uma medida que já está sendo tomada para que o abastecimento seja feito sem interrupções é a perfuração de um novo poço artesiano. O chefe da Divisão de Projetos e Prefeito Adjunto do Campus, Edmundo Dantas Gonçalves, explica que houve o deterioramento da estrutura de captação e bombeamento de água do principal poço de abastecimento da Universidade, o que diminuiu expressivamente sua capacidade. Para Edmundo, “a recuperação do poço antigo demandaria sua interrupção, o que acarretaria em paralisação das atividades da Instituição”.
 
Um novo poço já está sendo perfurado. Edmundo explica que “a construção de poços artesianos acontece sempre em duas etapas. A primeira é a perfuração e, a segunda, a após a entrega do poço. Somente então podemos calcular a vazão da água para determinar a altura e a potência da bomba utilizada”. A primeira fase do projeto foi avaliada em R$ 136.565,00, informou o prefeito-adjunto.
 
A previsão é que a obra seja finalizada nos próximos meses e, até lá, o campus Morro do Cruzeiro continua em racionamento. As informações sobre interrupção serão divulgadas no site da Universidade. Como medida provisória, a Prefeitura está monitorando diariamente todos os reservatórios universitários, e, quando necessário, são abastecidos com o auxílio de um caminhão pipa. Enquanto isso, é preciso que a comunidade acadêmica fique atenta ao consumo de água.

 

Veja também

18 Janeiro 2016

O novo software Pergamum tem previsão para ser implantado a partir da próxima segunda (25/01). Segundo a coordenadora técnica do...

Leia mais

1 Fevereiro 2016

Já foram definidas as datas das reuniões do Conselhos Universitário (CUNI) e de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), que serão...

Leia mais

1 Fevereiro 2016

Em conjunto com as secretarias municipais de saúde de Ouro Preto e Mariana, a UFOP realizou na manhã de segunda...

Leia mais

12 Fevereiro 2016

A manhã desta sexta-feira (12) começou com visitas que proporcionaram uma troca de saberes entre a Universidade Federal dos Vales...

Leia mais