skip to content

Professores da UFOP integram parceria para aumentar doações de EPIs

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Divulgação
Desde o início de abril de 2020, os professores Vicente Amorim, do Departamento de Computação e Sistemas (DECSI), e Anliy Natsuyo Nashimoto Sargeant, do Departamento de Ciências Exatas e Aplicadas (Decea), ambos do Instituto de Ciências Exatas e Aplicadas (Icea), procuraram atender às demandas por máscaras de proteção facial (face shields) para profissionais da área de saúde utilizando recursos próprios ou disponíveis nos laboratórios iMobilis, de pesquisa, e Incop, de extensão. 
 
A princípio, a capacidade de produção das face shields era limitada, devido à baixa quantidade de equipamentos e insumos disponíveis. De acordo com Vicente e Anliy, no início da pandemia a procura por materiais para confeccionar os protetores faciais foi grande, o que acarretou em aumento de preço e até na falta desses insumos no mercado. 
 
Para que a produção não parasse, a Cooperativa Sicoob Credimepi fez uma doação de recursos ao Hospital Margarida, em João Monlevade. Para os laboratórios da UFOP, a parceria permitiu que fossem destinadas três impressoras 3D e insumos como filamento PTGE e folhas de acetato. Com isso, a capacidade produtiva passou de cinco protetores por semana para cinco por dia. "As peças produzidas agora contam com um padrão de qualidade que garante mais conforto e segurança aos profissionais que estão na linha de frente no combate à pandemia", afirma Anliy. 
 
Para adquirir mais recursos e melhorar a qualidade da confecção, a equipe submeteu o projeto aos editais da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) e da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Proppi) para ações no combate ao coronavírus e foi contemplada com financiamento da UFOP. 
 
"As impressoras 3D permitem a confecção das peças plásticas que fornecem suporte para a folha de acetato, ambas compondo o face shield. Entretanto, as folhas eram cortadas ainda manualmente, o que dificultava a confecção em maior número, além da dificuldade em se conseguir um padrão e qualidade. Com o aumento no número de impressoras, aumentamos a capacidade produtiva, entregando mais máscaras aos profissionais da saúde", explica Vicente. 
 
Antes dos investimentos, a equipe totalizou 51 face shields entregues ao Hospital Margarida. Com a parceira, só em dezembro de 2020 foi possível fazer a entrega de 40 para o hospital, além de outras 60 peças prontas para serem montadas.  
 
Além do hospital, a equipe também fez doações para laboratórios de análises clínicas do município de João Monlevade, para um asilo e para o curso de Medicina da UFOP, totalizando até o momento 138 face shields entregues. 

 

Veja também

21 Janeiro 2021

Um artigo publicado em dezembro passado pela revista científica Austral Entomology revelou um novo gênero de formigas-cortadeiras encontradas restritamente na...

Leia mais

14 Janeiro 2021

O professor do Departamento de Serviço Social (Desso) Leonardo Nogueira lançou, em conjunto com o professor Rafael Toitio (IFRN) e...

Leia mais

13 Janeiro 2021

Os registros de Patente de Invenção concedidos pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) são referentes a dois trabalhos coorientados...

Leia mais

4 Janeiro 2021

As publicações foram disponibilizadas através do Edital Geral 01/2018 da Editora UFOP . O livro " Comunicação organizacional e discurso:...

Leia mais