skip to content

Proposta de Período Letivo Especial é debatida em reunião remota

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Reprodução / Google Meet
Representantes da Pró-Reitoria de Graduação se reuniram na tarde desta quinta (25) com diretores de unidades, chefes de departamentos e colegiados para apresentação da proposta do Período Letivo Especial (PLE). 
 
Na reunião, foram apresentados os resultados do questionário que procurou entender a situação dos estudantes durante a pandemia da Covid-19. A pesquisa tinha como objetivo descobrir se os estudantes possuem condições de participar das aulas remotas caso seja implantado o Período Letivo Especial (PLE).
 
A pró-reitora de Graduação Tânia Garbin explicou que a motivação da proposta é o atual cenário de pandemia que levou, consequentemente, à suspensão das atividades acadêmicas presenciais. Tânia afirmou que a partir da análise dos dados foi pensado o que poderia ser feito diante da impossibilidade de um retorno neste momento e da necessidade de minimizar os impactos do retorno presencial quando ele for possível. 
 
PLE - A proposta apresentada para o PLE é que sejam ofertadas de forma remota disciplinas já existentes nas grades curriculares. Os critérios para as ofertas incluem o envio pelos departamentos de informações sobre os Componentes Curriculares que podem ser oferecidos, informando código, vagas, nome do(s) docente(s) responsáveis, turno e horário de oferta. 
 
O número de vagas será indicado pelos Departamentos, tendo em vista que o mínimo de alunos matriculados para a oferta é de 20% do total de vagas. Também consta na proposta a possibilidade da oferta de disciplinas eletivas, além de ATVs. As ofertas de disciplinas e plano de aula devem ser aprovados pelos departamentos e os componentes curriculares que tenham características práticas devem ser aprovados pelo departamento e pelo colegiado do curso. A adesão ao PLE é facultativa, tanto para estudantes quanto para docentes. 
 
A intenção é priorizar estudantes que, no primeiro semestre letivo de 2020, haviam se matriculado nos componentes curriculares ofertados na PLE. Cada aluno teria o limite de duas disciplinas, que seriam realizadas integralmente utilizando Tecnologias da Informação e Comunicação. Pela proposta, a frequência será computada considerando as atividades assíncronas oferecidas nas disciplinas. Os estudantes que se matricularem no PLE ficam dispensados de cursar as mesmas disciplinas quando as atividades presenciais forem retomadas. 
 
A proposta tem recebido contribuições dos diversos setores da Universidade e ainda vai ser submetida aos conselhos superiores.  Se aprovada,  o cronograma prevê que o PLE terá início em 18 de agosto e término em 17 de outubro. 
 
Para os estudantes que não possuem recursos e meios para realizarem as disciplinas à distância, a Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários (Prace) estuda a possibilidade de oferecer um "auxílio banda larga", e o estudante terá que comprovar a adesão ao pacote de internet. Além disso, também vem sendo analisada a possibilidade da aquisição, por locação, de notebooks para estudantes que não possuem equipamentos para o acompanhamento das aulas remotas. 
 
A Pró-Reitoria de Administração (Proad), em conjunto com a Coordenadoria de Gestão de Pessoas (CGP), organiza um treinamento para os docentes que desejarem lecionar de forma remota.

Veja também

10 Setembro 2020

O coordenador institucional do Programa de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) da UFOP, professor Fábio Silva, vai apresentar o...

Leia mais

8 Setembro 2020

Serão selecionados bolsistas dos cursos de Licenciatura em Pedagogia, Matemática, Letras – Português, Letras – Inglês, História, Educação Física, Química,...

Leia mais

8 Setembro 2020

Tem vídeo novo do projeto UFOP Acolhe. Desta vez, o assunto é mobilidade acadêmica nacional e internacional. Veja as dicas...

Leia mais

27 Agosto 2020

Calouros que acabaram de entrar no curso de Jornalismo da UFOP já encontram uma oportunidade de aprender sobre rádio: a...

Leia mais