skip to content

Com início dos testes de Covid-19, UFOP cumpre mais uma vez o papel da universidade pública na pandemia

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Com: 
Lígia Souza
A Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) terá capacidade para realizar diariamente 200 testes de detecção da Covid-19. Já foram enviadas amostras de Ouro Preto, Conselheiro Lafaiete, Barbacena e Rio Espera. O fechamento do fluxo de amostras e a totalidade das cidades que serão atendidas pela Universidade será definido pela Secretaria de Estado de Saúde nos próximos dias.
 
A testagem é realizada no Laboratório de Imunopatologia do Núcleo de Pesquisa em Imunologia (Nupeb) da UFOP. As primeiras amostras foram recebidas na terça (14) e, segundo a responsável técnica, a professora Cláudia Martins Carneiro, 77 já foram finalizadas.
 
A equipe do laboratório é constituída por docentes, técnicos-administrativos, doutorandos e pós-doutores vinculados aos programas de pós-graduação em Biotecnologia (Biotec), Ciências Biológicas (CBIOL) e Ciências Farmacêuticas (Cipharma). "O esforço realizado por toda a equipe foi fundamental para o início da atividade de diagnóstico da Covid-19, que será muito importante para as comunidades dos municípios sob nossa responsabilidade", afirma a professora.
 
A reitora da UFOP, Cláudia Aparecida Marliére, frisa que o credenciamento e a realização dos testes significam um avanço fundamental para a contenção da doença. "Não mediremos esforços para atender nossas comunidades com determinação e segurança, uma vez que temos uma excelente qualificação em nosso corpo de pesquisadores e colaboradores. A UFOP, assim como outras universidades públicas, na contramão de políticas orçamentárias restritivas impostas à pesquisa e ao desenvolvimento tecnológico, se faz presente neste momento tão delicado por que passa o nosso país. A notícia é excelente, mas o momento é trágico. Temos que dar respostas comprometidas com a demanda da sociedade".
 
CREDENCIAMENTO - Para que fosse autorizada a realizar os testes, a Universidade passou a integrar a RedeLab Covid-19, organizada pela Funed, que reúne laboratórios das redes pública e privada. Após a assinatura do termo de compromisso, realizou testes de validação, cujos resultados foram referendados pela Funed e tiveram 100% de concordância com os que foram realizados pela fundação.
 
A UFOP não realizará coleta de exames diretamente das pessoas em nenhuma das cidades atendidas. Esse trabalho será executado pela rede de saúde estadual e dos municípios envolvidos, que farão o encaminhamento do material para a análise identificado com números de protocolo. O resultado das análises será enviado pelo sistema eletrônico, de acordo com o código marcado.
 
REFERÊNCIA EM PESQUISA - O Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas (Nupeb) completou 25 anos no ano passado. Na prática é o resultado de um processo de institucionalização da pesquisa nas áreas ciências biológicas e da saúde da UFOP e tem como função coordenar pesquisas e manter programas de pós-graduação (Mestrado e Doutorado) nas áreas das Ciências Biológicas (Nível 5 - Capes) e Biotecnologia (Nível 4 - Capes). 
 
Somados os programas de pós-graduação, já foram defendidas mais de 400 dissertações de mestrado e mais de 150 teses de doutorado. Ao longo dos anos, o Nupeb se consolidou e se tornou reconhecido, não somente em Minas Gerais, mas no Brasil e em todo o mundo, com uma produção científica reconhecida, considerando a grande amplitude e diversidade de linhas de pesquisa e projetos que possuem associação de pesquisadores em iniciativas de redes com financiamento regional (Fapemig), nacional (CNPq, Capes, Finep, dentre outras) e internacional (Comunidade Europeia, NIH, OPAS, OMS, etc.), além de parcerias com diversos setores públicos e privados do Brasil e do exterior. 
 
É constituído por mais de 45 pesquisadores, alocados em cerca de 30 laboratórios associados ao Núcleo, com uma comunidade científica que não para de crescer, de forma quantitativa e também qualitativa, em recursos humanos (professores/pesquisadores, técnicos administrativos) com estudantes de diferentes níveis: ensino médio, graduação, pós-graduação além de pós-docs e pesquisadores visitantes nacionais e internacionais. 
 
RESPOSTAS À PANDEMIA - A diversidade de áreas, linhas e projetos de pesquisa e a formação eclética dos cientistas do Núcleo — muitos deles experientes e reconhecidos pesquisadores do CNPq e, principalmente, com perfil de desenvolvimento de pesquisas básicas, aplicadas, clínicas e translacionais, além de pesquisas biotecnológicas — permitiram que o Nupeb respondesse com resultados em Ciência, Tecnologia e Inovação frente ao desafio da pandemia causada pelo novo coronavírus. Paralelamente, os pesquisadores criaram o grupo Covid-UFOP, para credenciar o Laboratório de Imunopatologia na Rede LabCovid de Minas Gerais, além de organizar uma segunda área visando aumentar essa capacidade. 

Veja também

3 Dezembro 2021

A Universidade Federal de Ouro Preto participa de uma iniciativa de cooperação internacional desenvolvida em parceria com outras sete universidades...

Leia mais

30 Novembro 2021

Os resultados finais da avaliação dos projetos recomendados nos editais de seleção de orientadores de Iniciação Científica são para o...

Leia mais

24 Novembro 2021

O Grupo de Pesquisa e Ensino em Nutrição e Saúde Coletiva (Gpensc) da Escola de Nutrição (Enut) da Universidade Federal...

Leia mais

22 Novembro 2021

A Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Proppi) divulga o resultado preliminar dos projetos recomendados nos editais de seleção de...

Leia mais