skip to content

Depoimentos

Ao longo de cinco décadas, a Universidade Federal de Ouro Preto viu ascender suas ações em ensino, pesquisa, extensão, inovação e internacionalização, uma projeção devida, sobretudo, aos profissionais de diversas áreas que se esforçaram para construir, juntos, esta história. A UFOP reconhece o esforço das pessoas que se dedicam a promover e valorizar a cultura e a possibilitar o desenvolvimento da sociedade, brasileira e internacional. Dentro desta perspectiva, apresentamos nesta página os depoimentos de homenageados pela ocasião da celebração dos 50 anos da Universidade Federal de Ouro Preto.

 

EX-REITORES

Marcone Jamilson Freitas Souza

Reitor no período de 2013 à 2017 e professor aposentado do Departamento de Computação

"Pelo Regimento Geral da nossa Universidade, o título de Professor Emérito é outorgado a seus professores aposentados que tenham alcançado projeção destacada no ensino, na pesquisa e na extensão. Essa distinção me faz refletir sobre a minha trajetória acadêmica. Dar aulas sempre foi uma atividade exercida com muito prazer; não a considerava uma atividade laboral, mas de descanso da mente, um momento para compreender o assunto, desde a sua origem, conectá-lo ao curso e a uma aplicação na vida real. Cada assunto era dado como se nós, eu e os alunos, fôssemos pioneiros na sua abordagem. Assim, era possível mostrar o método científico, transmitir todo o entusiasmo de uma descoberta e relevar a importância de avançar no conhecimento e contribuir para melhorar a vida humana. Enfim, eu procurava despertar nos alunos a necessidade de se ter uma visão crítica das coisas, assim como de se ter foco nas atividades para que elas sejam cumpridas com êxito. A partir de minhas aulas, eu consegui captar muitos alunos para desenvolver atividades de pesquisa e extensão em minha área de atuação. Sinto-me feliz, extremamente recompensado, por ter contribuído com a formação de mais de 160 alunos, orientados de iniciação científica, trabalho de conclusão de curso de graduação, especialização, mestrado e doutorado. Mais feliz ainda fico ao saber da trajetória de destaque deles em suas áreas de atuação, contribuindo para o desenvolvimento técnico-científico de nosso país. Assim, ao receber essa outorga concedida pelo egrégio Conselho Universitário, como docente comprometido com a formação de nossos estudantes e, consequentemente, com o desenvolvimento de nosso país, sinto-me extremamente lisonjeado por tamanha distinção e fico com a sensação de dever cumprido. Quero registrar especial agradecimento e gratidão aos meus colegas do Departamento de Computação e do Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, que iniciaram o processo de concessão do título, dando reconhecimento ao meu trabalho; nada é mais gratificante do que isso.

 

Sobre os 50 anos da UFOP, quero ressaltar a evolução dos indicadores de qualidade de nossa Instituição, ano a ano, consolidando-nos como uma Universidade plena, em sintonia com o mundo, que contribui com a formação de pessoas para promover o desenvolvimento de nosso país e, em particular, da nossa região. Quem estuda na UFOP ganha não somente uma excelente formação técnica, mas também cultural, social e política, dado o ambiente de integração que temos entre as comunidades estudantil, docente, técnico-administrativa e as das cidades em que estamos. Aqui, a política e a cultura fazem parte da nossa rotina e o resultado de tudo isso é a formação de um profissional mais completo, crítico, capaz de contribuir para a transformação de nosso país. Tenho orgulho de ser ex-aluno e ter sido docente na UFOP. Para o bem de nosso povo, que a UFOP tenha vida longa!"

 

 

SERVIDORES EMÉRITOS

 

Iracilene Carvalho Ferreira

Técnica-administrativa aposentada

"Para mim, receber esta homenagem de servidora técnico-administrativa da UFOP é uma alegria muito grande e uma honra. Entre tantos colegas que temos e com quem já trabalhei, ou até os que já estão aposentados, estar entre os homenageados justamente quando a Universidade faz 50 anos de existência é emocionante. São 31 anos, três meses e alguns dias vividos dentro da UFOP com intensidade. Construí uma história de vida: aqui eu estudei também e fiz diversos trabalhos, então, como muitos falam, eu realmente vesti a camisa desta Universidade e sempre fiz tudo com muito amor. Vi muitos alunos fazendo a prova do vestibular, depois fazendo a matrícula e depois a colação de grau, e tudo isso pude vivenciar nos 19 anos que trabalhei com cerimonial. Trabalhei na Prograd, no Cead, no Departamento de Computação, onde fui a primeira secretária, e trabalhei no NTI, que foi o setor onde iniciei na UFOP. Aqui fiz grandes amigos, que levarei para o resto da vida. Digo que eu saí da UFOP, mas a UFOP não saiu de mim, sempre estarei presente quando a Universidade precisar de mim."

 

Marta de Lana

Ex-diretora da Escola de Farmácia, docente aposentada do Departamento de Análises Clínicas (DEACL) e prof.ª voluntária nos Programas de Pós-Graduação em Ciências Biológicas e de Ciências Farmacêuticas

"Minha relação com a UFOP foi sempre de parceria e compromisso. Integrei-me facilmente à comunidade ufopiana desde o início, quando cheguei e fui envolvida em comissões e órgãos colegiados, representando meu departamento ou unidade acadêmica. Posteriormente, minhas ações se direcionaram para as funções administrativas de vice-diretora da Escola de Farmácia (Efar), chefe do Biotério e diretora da Efar, na sequência. 


Essas atividades me fizeram aprender o que é e como se organiza administrativamente uma universidade, além de me possibilitar conhecer pessoas de outras unidades acadêmicas e me aproximar da direção superior, tendo a chance de defender interesses dos diversos setores e segmentos que representei e de tentar imprimir junto aos conselhos superiores, Cepe e Cuni, os melhores valores acadêmicos para nossa Instituição.

Sempre me senti acolhida. Sou muito grata à UFOP por tudo que vivenciei e aprendi ao longo de meus 37 anos de trabalho. Num dado momento, por trabalhar com doença de Chagas e seu agente etiológico, o Trypanosoma cruzi, fui convidada pela Proex a exercer atividades de extensão, que se estenderam, naturalmente, à pesquisa no Vale do Jequitinhonha, uma das mais importantes zonas endêmicas da doença de Chagas. Vivenciar com meus alunos a realidade desta doença no campo, junto às pessoas afetadas, abriu o horizonte da minha experiência científica.
 

Vi a UFOP crescer e me sinto feliz por ter participado deste processo. Agradeço imensamente pelo título de Professora Emérita que hoje a Universidade Federal de Ouro Preto me concede. Para mim, ele tem dois grandes significados: muita honra, e mais responsabilidade com esta Universidade, que abracei ao longo da minha vida."

 

Sílvia Maria de Paula Alves Rodrigues

Técnica-administrativa aposentada

"A UFOP é parte da minha vida. Sou ex-aluna do curso de Letras e aqui trabalhei por 30 anos. Aqui me formei e me aposentei. Participei ativamente de todos os momentos importantes da vida universitária desde 1985 até 2017. Pude vivenciar todo o processo de transformação da UFOP em uma Universidade reconhecida, exemplar, de qualidade e, acima de tudo, diversa e inclusiva. Foram 30 anos de muito trabalho e resistência, incluindo as lutas pela democratização interna, pela manutenção da universidade pública gratuita e de qualidade, pela valorização e reconhecimento das pessoas que aqui trabalhavam e pela democratização do acesso à educação superior. 


Valeu a pena! Hoje somos realmente uma grande Universidade, completamente engajada na busca por uma sociedade mais justa. 


Parabéns à UFOP por seus 50 anos! Parabéns a todas e todos que fazem essa grande Instituição!"

SERVIDORES EM ATIVIDADE, COM MAIS TEMPO DE EXERCÍCIO

 

 

 

HOMENAGENS ESPECIAIS

 

 

Vicente Evangelista de Oliveira (Bispo)

Coordenador de Logística e Segurança

"Eu me senti muito honrado com esta homenagem, me deu muita força diante da perda da minha esposa. Agradeço de coração, muito obrigado mesmo! Resumindo: eu adoro a UFOP!"