skip to content
Rômulo Ferreira
"O matuto do sertão, que é o mar/ fumando seu tabaco", diz o poema da montes-clarense Renata Aranha. Esses versos foram a inspiração para a letra da música "Marujo do Sertão", uma composição do professor Ricardo Moebus, da Escola de Medicina (Emed), em parceria com o cantor e violonista Rodrigo Narciso. 
 
"A partir da conversão da palavra 'matuto' em 'marujo', conexões se abriram no horizonte dessa letra/poesia. Uma delas é a referência aos marujos das festas de agosto em Montes Claros: as marujadas do sertão", conta Moebus.
 

21469_whatsapp_image_2021_09_20_at_21.54.04.jpeg

Cláudio Narciso
Guarda de Congo durante cortejo em Montes Claros.
 
A execução da música, que será apresentada na abertura da Mostra Multi, na próxima sexta (1°), é feita por Rodrigo Narciso (voz e violão) e Marcelo Andrade (flauta transversal). A edição e a mixagem da música no vídeo foram feitas por Henrique 7 Cordas.
 
Marujo do Sertão
 
O marujo do sertão
Que é o mar
Fumando seu tabaco
Pra tentar
Sua solidão espantar
 
O marujo do sertão
Quer amar
Procurando tal Baco
Encontrar
Com quem festejar
 
O caramujo do sertão
Quer o mar
Secretando no jardim
Seu avisar
Que esse tempo vai chegar
 
Acompanhe a mesa abertura da II Mostra Multi:

Ouça a música "Marujo do Sertão":

Veja também

8 Outubro 2021

Ao longo do último dia da II Mostra Multi, a programação continua com lançamentos e palestras. O primeiro evento tem...

Leia mais

7 Outubro 2021

Em mais um dia da II Mostra Multi, as ações seguem apresentando os resultados de seus trabalhos. Entre eles, está...

Leia mais

6 Outubro 2021

Em mais um dia de programação da II Mostra Multi, o Núcleo de Investigação das Subjetividades Contemporâneas (Nisc) promoverá seu...

Leia mais

5 Outubro 2021

Nesta terça (5), a II Mostra Multi apresenta mais um episódio do podcast "Para além da bolha". O projeto, produzido...

Leia mais